Não se desligar do trabalho pode causar depressão

Fonte de Imagem: Adobe Stock

Manter-se sempre conectado à internet e a não diferenciação do número pessoal e profissional contribuem para o desenvolvimento de transtornos

Algumas pessoas sentem dificuldade em se desligar do trabalho mesmo após o expediente. Isso pode acontecer por diversos fatores, como acúmulo de atividades e responsabilidade com as funções. Contudo, trabalhar além do horário pode causar diversos problemas nesse colaborador, tanto físico como mental.

A psicóloga Maria Clara de Brito explica que alguns fatores contribuem para o desenvolvimento desses transtornos, como manter-se sempre conectado à internet e a não diferenciação do número pessoal e profissional.

“Em geral, o trabalhador tem duas horas, dentro do horário de trabalho, para que seja feito o descanso. Muitas pessoas não sabem fazer essa diferenciação, do horário de trabalho e de lazer, então, é importante que existam telemóveis corporativos, de forma a deixar esse trabalhador livre de funções que ele desenvolve somente no horário de trabalho, podendo, assim, fazer esse desligamento de maneira saudável após a sua jornada de trabalho”, enfatiza a psicóloga.

A especialista também destaca outros fatores que podem comprometer a saúde do trabalhador, como o seu comprometimento às funções que realiza na empresa. Essa sensação de responsabilidade pode fazer com que o colaborador dedique mais tempo do seu dia a realizar determinadas atividades, mesmo não estando mais dentro do horário de expediente.

Atividades voltadas para os colaboradores

Para manter a saúde física e mental do colaborador, é importante que os trabalhadores e a empresa estejam em sintonia. Segundo a psicóloga Maria Clara de Brito, é fundamental que o Recursos Humanos (RH) deem mais abertura aos funcionários, através de conversas, aconselhamentos e encaminhamentos, caso necessário.

Ela destaca que essa escuta é essencial para que o colaborador comente o que pode estar a atrapalhar a sua rotina e a jornada de trabalho, além de desenvolver exercícios, que são essenciais para o bom desempenho e capacitação dos funcionários. Ginásticas laborais e momentos de produtividade são algumas das atividades que podem ser implementadas.

Maria Clara de Brito enfatiza que as orientações que visam à qualidade de vida no trabalhador e que, atualmente, é muito comum o adoecimento por conta da pressão do trabalho, onde o próprio diretor e funcionário acabam por se frustrar por não conseguirem realizar todas as atividades que têm em mente.

Trabalhar é uma das atividades essenciais para o ser humano, contudo, como em tudo na vida deverá ser feito com moderação e limites. Quando não respeitamos o nosso descanso, mais cedo ou mais tarde, corremos o risco de entrar em colapso e a depressão é um desses riscos. Se não sabe como evitar o stress e a ansiedade causados pelo seu trabalho, procure um dos nossos conselheiros no Centro de Ajuda para receber conselhos que irão mudar a sua vida. 

Fonte: portalodia.com

Envie-nos a sua mensagem

Contactos

  • 218 368 008

  • apoio@saindodadepressao.pt

  • Rua Dr. José Espírito Santo, Nº 36
    Chelas, Lisboa