Doença é verdadeiro desafio para médicos e pacientes

Fonte de Imagem: Adobe Stock

Não escolhe género e muito menos idade. Pode surgir como uma simples queda de cabelo, um ataque de pânico, perda de apetite, ou até desmaios…

A depressão pode chegar sobre várias formas, estar ligada a vários factores genéticos, externos, muitas vezes ficar ‘escondida’ noutros sintomas, ou sequer ser detetada… o que é ainda mais assustador para a grande maioria. Nalguns casos, chega mesmo a ser desvalorizada pela sociedade, pois há quem sofra de depressão e seja ‘acusado’ de preguiça ou falta de iniciativa, por exemplo.

No âmbito do Dia Europeu da Depressão, que foi assinalado dia 1 de outubro, a plataforma digital “o Diário de Leiria” apresentou alguns casos, sob a forma de anonimato para preservar a identidade dos seus testemunhos, a quem foi diagnosticada depressão e a forma como estas pessoas encaram a doença no dia a dia. Este foi o caso de Miguel, por exemplo, a quem os primeiros sintomas surgiram quando ele tinha apenas 24 anos, porém, só mais tarde descobriu o que realmente tinha. Ataques de pânico “sem motivo aparente”, para além de uma “apatia generalizada e queda de cabelo” foram os principais sinais de alerta.

Infelizmente, o número crescente de casos tem sido uma realidade verdadeiramente alarmante, por isso, se desconfia que esteja a estiver a sofrer de depressão, alimentar pensamentos auto-destrutivos ou simplesmente necessitar de falar com alguém, procure o Centro de Ajuda mais próximo, pois estamos aqui para ajudá-lo. Ligue-nos para a nossa linha de atendimento gratuito 24h: 218 368 008 ou pelo whatsApp: 918 617 038.

Fonte: diarioleiria.pt

Envie-nos a sua mensagem

Contactos

  • 218 368 008

  • apoio@saindodadepressao.pt

  • Rua Dr. José Espírito Santo, Nº 36
    Chelas, Lisboa