Depressão e bipolaridade causadas pelo ar que respiramos?

Fonte de Imagem: Adobe Stock

A poluição atmosférica pode aumentar o risco de desenvolvimento de transtornos mentais…

Doenças mentais crónicas, como a depressão e a bipolaridade podem ter origem em dificuldades pessoais, genética ou, até mesmo, nem ter razões aparentes. Porém, um novo estudo aponta que esses transtornos do foro psiquiátrico podem estar relacionados a um outro aspeto pouco debatido: o ar que respiramos.

Uma equipa de investigadores dinamarqueses apurou que a poluição do ar está associada ao aumento de risco de doenças mentais. Para eles, os poluentes afetam o cérebro humano a partir de neuroinflamações, causando sintomas relacionados à depressão e ao transtorno bipolar.
Para efeitos daquela pesquisa, foram reunidos e examinados dados provenientes de 151 milhões de cidadãos norte-americanos e 1,4 milhão de dinamarqueses.

Qualidade do ar e saúde mental

Estima-se que a poluição atmosférica seja responsável pelo crescimento de, aproximadamente, 6% no diagnóstico de depressão. Por sua vez, o diagnóstico de bipolaridade aumentou 27% em regiões com má qualidade do ar. Em contraste, locais com uma boa qualidade do ar registaram uma redução de quase 22% no diagnóstico do transtorno.

Questões raciais e saúde mental

Os académicos avaliaram adicionalmente a questão racial com a ocorrência de doenças mentais. Pessoas caucasianas apresentaram maiores taxas de depressão e bipolaridade. Por outro lado, indivíduos de raça negra tiveram níveis mais altos de esquizofrenia e epilepsia.

Infelizmente, o diagnóstico não tem sido claro para muitas pessoas. Enquanto umas acreditam que sentem apenas uma profunda tristeza, não sabendo se sofrem ou não de depressão, outras há que não conseguem descortinar o motivo da sua instabilidade interior. No Centro de Ajuda, o apoio facultado passa por escutar tudo o que você tem para dizer e oferecer o aconselhamento mais adequado, aquele que vai ao encontro das suas necessidades. Procure-nos, hoje mesmo, ligando para a nossa linha de atendimento gratuito (218 368 008) ou pelo Whatsapp (918 617 038).

Fonte: notíciasaominuto.com

Envie-nos a sua mensagem

Contactos

  • 218 368 008

  • apoio@saindodadepressao.pt

  • Rua Dr. José Espírito Santo, Nº 36
    Chelas, Lisboa