10 anos depois de Robert Enke, depressão ainda mata

Fonte de Imagem: Observador

Robert Enke, antigo internacional alemão, cometeu suicídio a 10 de novembro de 2009

Atirou-se para a frente de um comboio, vítima de uma profunda depressão que foi tratando em segredo sem sucesso. Enke, que tinha 32 anos, não foi o primeiro desportista nem o último a matar-se – este ano já se suicidaram, por exemplo, o andebolista internacional sérvio Novak Boskovic, de 29 anos, e a ciclista olímpica norte-americana Kally Catlin.

Mas, a vida de Robert Enke perdura na fundação criada em seu nome pela esposa Teresa e que, desde então, tem vindo a alertar para o problema da depressão, apelando a que recorram a ajuda ao mesmo tempo que oferece apoio a quem necessita. Ao longo da sua existência, a fundação já ajudou cerca de 400 atletas de vários desportos.

“Não foi Robert que se matou, quem o matou foi a doença”, afirmou Teresa no final de uma conferência no Teatro am Aegi, em Hanover, a recordar os 10 anos do desaparecimento do guardião, e que levou uma noite de tristeza a terminar com uma enorme ovação.

Outros casos

Mas a verdade, é que a depressão continua a ser uma das principais causas de suicídio entre os desportistas. Algumas das tragédias mais recentes são as do andebolista internacional sérvio Novak Boskovic, da ciclista norte-americana Kelly Catlin e do futebolista galês Joel Darlington.

E a verdade é que, mesmo existindo atualmente uma maior abertura, ainda são muitos desportistas, especialmente os que estão no ativo, que preferem manter os problemas de saúde mental em segredo. Por vezes, até ser demasiado tarde. É que, como sublinha sempre Teresa Enke com eloquência, “a depressão é uma doença e tem tratamento”.

No Centro de Ajuda tem vindo a ser realizado um trabalho de apoio junto das pessoas que sofrem de depressão. Se deseja saber mais sobre o mesmo, procure-nos na Rua Dr. José Espírito Santo, nº 36, através do número de atendimento gratuito 24h: 218 368 008 ou pelo whatsApp: 918 617 038.

Fonte: jn.pt

 

Envie-nos a sua mensagem

Contactos

  • 218 368 008

  • apoio@saindodadepressao.pt

  • Rua Dr. José Espírito Santo, Nº 36
    Chelas, Lisboa